InterCalos #3!

INTERVALO 1!


A capa, novinha em folha!

Vocês já sabem que saiu o novo single do SLASH, certo? Vários sites e blogs especializados divulgaram hoje, assim como já tinha saído uma nota no nosso BUZZ do Noid sobre parcerias bacanérrimas como OZZY OSBOURNE, LEMMY KILMISTER e até a FERGIE entrou no bolo! E o single não deixa por menos, com DAVE GROHL nas baquetas e DUFF MCKAGAN no baixo!

Baixa aqui, baixa!

A carreira solo do astuto ex-guitarrista da GUNS N ROSES não deixa ninguém com saudades do tempo que ele surgiu com sua cartola nos palcos e dominou as paradas musicais com os riffs de megahits como SWEET CHILD O´MINE.

Desde os primeiros acordes do SLASH SNAKEPIT, o cara deixou claro que veio pra ficar e as recentes parcerias com monstros do rock continuam afirmando que ele segue reconhecido como um dos melhores de sua geração.

Mas o fato é que sou nostálgica e sinto uma saudadona da época em que gastava os vinis do LIES e do APPETITE FOR DESTRUCTION, que marcaram o começo da minha vida hard-roqueira.
Por mais que a carreira solo de SLASH agrade os ouvidos, não dá pra negar que a união dos músicos da formação original do GNR era fenomenal!


Ah, época de pôster na parede..delícia!

E jam´s como essa do novo single, com o próprio baixista do Guns e com o vocalista do FOO FIGHTERS (sem esquecer que também foi baterista do NIRVANA, é cla-aro!) só me deixam ironicamente com mais saudade das circunstâncias de vida em que essas bandas se tornaram trilha sonora das horas daqueles dias…

Eu não era mais do que uma pirralha quando comecei a ouvir músicas do repertório de qualquer pirralho noventista, como I USED TO LOVE HER, PARADISE CITY e a clássica PATIENCE.
Foi o tempo em que comecei a cantar em rodas de violão enquanto meu irmão dava seus primeiros acordes de guitarra, inspirado por caras como SLASH. Tempo em que havia a certeza de que tudo seria fácil, como só uma boa infância, embalada pelos enérgicos riffs noventistas é capaz de proporcionar.

Menos pirralha e mais adolescente, já andava acompanhada de uma fita k7 do NIRVANA ACÚSTICO e ums mixtape dos primeiros sucessos do FOO FIGHTERS. Músicas como BIG ME e WALKING AFTER YOU rolavam sem parar no walkmen, sob pensamentos ainda de certezas ingênuas. Trabalho, estudo, amor, amigos, família..tudo ia ser bacana e harmonioso como as músicas das fitas que eu voltava com caneta BIC quando a pilha teimava enfraquecer…


Inesquecível, vai?

INTERVALO 2…

Alguns tantos tropeços emocionais depois, já ouvia em mp3 o trabalho do VELVET REVOLVER, que foi simplesmente juntar “a fome com a vontade de comer” pra mim, ao poder ouvir SCOTT WEILAND do meu adorado STONE TEMPLE PILOTS à frente de um grupo que reunia quase tudo de bom que houve no GNR!


VELVET: Dream Team!

E projetos como esse sempre causaram impacto direto na minha vida pessoal, refletidos em impressões como: ” se esses caras conseguem fazer um som como esse, que resgata tanta coisa boa, porque não pode acontecer isso também na vida?”
YEP, tô falando das tais certezas ingênuas que ali já não eram tão certas e tinham uma ingenuidade meio machucada…


Tudo de bom…

INTERCALOS…

Eu não sei vocês, mas acredito que também escolham a trilha sonora de acordo com variações de humor e nessa semana que passou as duas eleitas do repeat do meu som não são nostálgicas porque pertencem ao vasto repertório de hits dos primeiros anos do século XXI.

Te convido a escutar PRECIOUS ILLUSIONS, da ALANIS MORISSETTE, se o teu humor estiver na mesma frequência do meu.


UNDER RUG SWEPT, adoro!

you’ll rescue me right? in the exact same way they never did..
I’ll be happy right? when your healing powers kick in.
you’ll complete me right? then my life can finally begin
I’ll be worthy right? only when you realize the gem I am?

Jogos à parte, não é isso que todo mundo espera da complicada (mas necessária) trama de relações humanas em que nos metemos o tempo todo???? Eu sei que parecem neuróticas projeções de necessidades, mas nada mais sincero do que admitir que só tem a ver com dar e receber, trocas verdadeiras… Dessas que mostram que a vida não é só um espaço pra aproveitar esse mundo que está ali fora, mas também que compartilhar esse tempo pode ser senão o melhor, certamente é o mais mágico dela…

Amigos com quem possamos contar, amores que nos amem como somos? Vínculos verdadeiros, enfim, e duradouros, que façam companhia como as músicas nostálgicas que nunca deixaram de marcar presença no teu setlist… Coisas raras!

Assim como os novos hits, que entram pra seleção e ficam, e trazem com eles adeliciosa certeza que sempre surgirão novas composições que abrem as portas e se tornam suas melhores amigas, porque é ouvir e pensar sem poucas emoções:

“Meu Deus! Como você sabe que eu me sinto assim??????”

O refrão dessa preciosa composição de ALANIS, explícita de doer, é um exemplo…

“these precious illusions in my head,
did not let me down when I was a kid,
and parting with them,
is like parting with a childhood best friend”

Por quê dói?
Porque perder dói… (Ah, que saudade das preciosas ilusões que eu nutria na cabeça de criança que só tinha ouvidos pra GNR…)

E perder o quê? O que ela chamou de ilusão e eu aqui chamei de certeza, nada mais é do que a fé incontestável, que afirmava sem medo de errar que “tudo vai dar certo”.


This precious illusions in my head…

Lembra de quando os amigos eram pra sempre, as noites duravam mais, os segredos eram poucos? Topei, totalmente sem querer com conhecidos dessa época esse fim-de-semana, por sinal, e eles só me fizeram lembrar o quanto tudo mudou…

Hoje, muito FOO FIGHTERS, ALANIS e VELVET R. depois, desconfiamos mais, não atribuímos o adjetivo “eterno” a praticamente substantivo nenhum e temos menos tempo pra sequer tentarmos ser um pouco ingênuos sem nos sentirmos bobos… E tudo isso porque sabemos o quanto somos frágeis sem aquelas “preciosas ilusões”, “ingênuas certezas” ou simplesmente fé (marque o seu termo preferido com um “X” e toque em frente!).

Escolhemos, erramos, perdemos, e sem esse “X”, começamos a escolher menos pra quem sabe não errar, ou pelo menos não ter o que perder… Mas às vezes acertamos, damos de cara com uma amizade sem par, com aquela oportunidade de trabalho ou estudo que você sempre esperou, aquela viagem que você mais do que precisava, ou com um amor repentino e avassalador, e tudo o que se pode pensar numa hora dessas é:

“Aonde você estava esse tempo todo????”

A outra dominante dos meus ouvidos é a THERE THERE, do RADIOHEAD (siiim, mais Radiohead!) Isso porque o caríssimo THOM YORKE ensina pra vida quando resolveu cantar

“Just cos you feel it, doesn´t mean it´s there”.

Às vezes, o quanto algo nos importa não faz parte da equação… E isso não é chorar sobre o leite derramado ou lamentar as impotências da nossas tantas (TANTAS!) limitações humanas… Pelo contrário, é reconhecer que não temos domínio de nada!

Então amanhã, aquela amizade, que faz parte da tua vida há pouco tempo (digamos uns 3anos), mas sempre foi de uma preciosidade rara, pode simplesmente acabar, independente do teu esforço…

Ou quem sabe aquele amor inesperado, único e perfeito que a vida acabou de te apresentar, já te diz que tem data pra ir embora…

E daí? E agora que das certezas ingênuas restaram só músicas nostálgicas?

Pra amizade perdida, deseje a ela mais felicidade do que ela já proporcionou à você, e ao amor que mal chegou e já se vai, exatamente o mesmo!

Tudo porque a derrocada de nossas preciosas ilusões, que faziam o vigor da juventude, deixam de bom legado (se você for esperto, é claro!) uma nova certeza: somos incógnitas e nada mais. O controle está em lugar nenhum, porque não há volante, marchas ou pedais nessa viagem…

Já que a certeza é nenhuma, quem somos eu e você pra sabermos se de repente não damos a sorte de termos uma amizade, aquele amor, ou o que quer que seja de volta pra podermos dizer:

“Por quê demorou tanto????”


É Thom, “We are accidents waiting to happen…”

Advertisements

One thought on “InterCalos #3!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s